Fundamentos

Rezar no Coração

Rezar no Coração

Tomáš Špidlík | Editorial AO | 96 págs.

Em Rezar no Coração, Tomáš Špidlík, jesuíta checo, utiliza o método dos antigos mestres da espiritualidade com os seus discípulos – o discípulo pergunta e o mestre vai respondendo, sendo cada resposta um convite a nova pergunta. É este cenário de proximidade que encontramos nesta obra singular, com uma linguagem simples e fundamentada, onde o fio condutor é a oração.

Entre as perguntas a que responde o autor − nomeado cardeal, em 2003, e com um percurso pastoral no relacionamento entre as Igrejas cristãs do Oriente e do Ocidente − podemos referir algumas: há uma necessidade em rezar? O que devemos, em concreto, pedir a Deus? A quem devemos dirigir a oração? Rezar no espírito ou também no corpo? O gesto mais conhecido é o sinal da cruz; desde quando se usa? Nas orações da Igreja, os salmos têm um lugar privilegiado; mas não se trata de orações hebraicas, da antiga aliança? Em que consiste a meditação? Mas todos os contemplativos são místicos? O que é a mística? Como rezar incessantemente? O que é a “oração de Jesus”?

O leitor encontrará, neste livro, um excelente auxílio que se vai desenrolando paulatinamente de encontro à cadência das inquietações do coração, como escreve Špidlík:

O coração ocupa um lugar central na mística, na religião e na poesia de todos os povos. Como a pupila do olho é, por assim dizer, o ponto de contacto entre dois mundos – o externo e interno –, do mesmo modo deverá existir no ser humano, segundo os autores espirituais, um ponto misterioso através do qual Deus entra na vida do ser humano com todas as suas riquezas. A definição clássica de oração (elevação da mente a Deus), foi assim, já nos Padres da Igreja, modificada no sentido do coração a Deus.

Adelaide Miranda, Mensageiro de Santo António – Janeiro 2019

Deixe uma resposta

@wpshower

Feeds

Susbscribe to our awesome Blog Feed or Comments Feed