Fundamentos

Passo-a-rezar

Um desafio: durante alguns dias do ano, preparar as introduções às propostas de oração diária do projecto Passo-a-Rezar.

1.Junho

Hoje, a Igreja celebra a memória de São Justino,
filósofo romano que, em pleno século segundo,
abraçou a fé e por ela deu a sua vida até ao martírio.
Celebrar a memória dos primeiros cristãos,
muitos deles mártires,
é regressar às nossas origens,
a uma experiência cristã com qualidade
no seio de um contexto difícil.
Hoje, pede ao Senhor a força e a vitalidade
para converter a tua vida em sal e fermento
de um mundo novo.
E começa assim a tua oração.

http://www.passo-a-rezar.net/textos-dirios/quinta-feira-memria-litrgica-de-so-justino

31.Maio

Que experiências suscita em ti
a imagem da maternidade?
Ela é a visita de uma vida nova,
advento, promessa, abertura, esperança
no seio de um mundo encerrado e cinzento;
ela permite a exultação, o batimento de dois corações,
o abrigo e amparo na fraqueza,
a alegria e o louvor.
Celebra na tua oração
o mistério da vida que em ti habita;
e leva-o, em passos serenos, ao longo dos teus dias.

http://www.passo-a-rezar.net/textos-dirios/quarta-feira-festa-da-visitao-de-nossa-senhora

30.Maio

Estás prestes a iniciar o teu precioso momento de oração.
Hoje, abre o teu coração
e prepara a tua imaginação
com os seguintes versos de José Tolentino Mendonça:
«Só há um modo verdadeiro de rezar:
estende o teu corpo ao longo do barco
que desce silencioso o canal
e deixa que as folhas mortas dos bosques
te cubram».

http://www.passo-a-rezar.net/textos-dirios/tera-feira-da-stima-semana-do-tempo-pascal-1

29.Maio

Não retires a tua oração
para um qualquer lugar distante,
um espaço perfeito e ideal.
Traz a oração para as encruzilhadas da tua vida,
os relevos e as encostas, dobras e acidentes.
E que ela seja o sinal de algo novo,
o grão de sal aberto que dá sabor aos teus dias.

http://www.passo-a-rezar.net/textos-dirios/segunda-feira-da-stima-semana-do-tempo-pascal-1

28.Maio

Com que linguagem podemos expressar o mistério de Cristo?
Ele mergulha nas riquezas mais ínfimas da criação
e as conduz à plenitude do Universo;
Ele recolhe o trigo disperso pelas colinas
e o reúne num só pão;
Ele passou fazendo o bem, curando e libertando;
mas das suas multidões nada sobrou
além de uma palavra de Paz.
Hoje, fecha os olhos
e contempla Aquele que te rodeia e te conhece
desde o seio da tua mãe.
E que este Domingo seja para ti um sinal
da dinâmica pascal da tua vida.

http://www.passo-a-rezar.net/textos-dirios/domingo-da-ascenso-do-senhor

26.Maio

Hoje, a Igreja celebra a memória de São Filipe de Néri,
apóstolo da alegria, que em plena Roma do século dezasseis,
se dedicou a libertar os jovens da pobreza e do sofrimento
através da criação de escolas e oratórios.
Hoje, começa a tua oração
retendo no teu coração esta sentença do santo italiano:
«Quem deseja outra coisa a não ser Cristo,
não sabe o que deseja.
Quem procura outra coisa a não ser Cristo,
não sabe o que procura.
Quem não age através de Cristo,
não sabe o que faz».

http://www.passo-a-rezar.net/textos-dirios/sexta-feira-memria-litrgica-de-so-filipe-de-nri

25.Maio

Hoje, começa o teu momento de oração
com algumas palavras do salmo 139
e deixa que elas suscitem em ti
um colóquio de ternura e confiança:
«Senhor, tu me sondas e me conheces,
sabes quando me sento ou me levanto,
de longe conheces os meus pensamentos.
Tu me abraças por trás e pela frente,
sobre mim colocas a tua mão.
Tu me teceste no seio de minha mãe».

http://www.passo-a-rezar.net/textos-dirios/quinta-feira-da-sexta-semana-do-tempo-pascal-1

24.Maio

A Bíblia, com a sua beleza narrativa,
conclui-se nas suas últimas palavras
com um apelo da comunidade:
«O Espírito e a Esposa dizem: “Vem!”.
Diga também o que escuta: “Vem!”.
Vem, Senhor Jesus!».
Que a tua oração, sobretudo nos momentos de sofrimento,
se deixe permear sempre pelo desejo e pela súplica,
baixando as tuas defesas, seguranças e rotinas.
Começa assim a tua oração.

http://www.passo-a-rezar.net/textos-dirios/quarta-feira-da-sexta-semana-do-tempo-pascal-1

23.Maio

Permite que o rumor das palavras
te acompanhe nos teus dias.
Hoje, começa a tua oração
com o ecoar destes versos do poeta Ruy Cinatti:
«Fresca e limpa como a chuva,
ouço a tua voz cantada
descer do céu ao silêncio
que vem da terra molhada.
Nós não somos deste mundo.
Ouso dizer-te o meu nome
como quem se atreve a dar-te
a minha imagem.
Nós não somos deste mundo».

http://www.passo-a-rezar.net/textos-dirios/tera-feira-da-sexta-semana-do-tempo-pascal

22.Maio

Os encontros de Jesus Ressuscitado com a comunidade,
segundo os Evangelhos,
dá-se não somente com palavras,
mas com um tom de voz, uma pergunta, um timbre,
uma presença, um toque, uma refeição.
É aí que as discípulas e discípulos
reconhecem como vivo
Aquele a quem seguiram nos caminhos da Galileia.
Hoje, permite que a tua oração
se deixe moldar
com o timbre, o tom e o toque
do Senhor da tua vida.

http://www.passo-a-rezar.net/textos-dirios/segunda-feira-da-sexta-semana-do-tempo-pascal-1

21.Maio

Há uma dimensão da experiência pascal
que surge sempre no encontro do Ressuscitado com a comunidade:
a dimensão do envio.
A suave e bela notícia
da vitória da vida sobre a morte
possui um dinamismo magnético, uma atração,
uma emergência em comunicar-se.
E tal envio dá-se no quotidiano,
com as suas dificuldades e rotinas.
Que a tua oração seja também o teu envio
rumo ao coração dos teus dias.

http://www.passo-a-rezar.net/textos-dirios/sexto-domingo-da-pscoa

19.Maio

Estás prestes a iniciar o teu momento de oração.
Hoje, abre o teu coração com o seguinte ensinamento
de Macário do Egito, monge cristão do século quarto:
«Não é preciso falar muito durante a oração,
mas devemos estender com frequência as mãos e dizer:
‘Senhor, tem piedade de nós,
como tu quiseres e souberes’.
Quando a tua alma estiver angustiada, diz: ‘Ajuda-me’.
E Deus far-te-á misericórdia,
Porque Ele sabe o que nos convém».
Começa assim a tua oração.

http://www.passo-a-rezar.net/textos-dirios/sexta-feira-da-quinta-semana-do-tempo-pascal

18.Maio

Esteja na tua voz
Aquele que habita no interior do teu coração.
Esteja nos teus gestos
Aquele que se debruça a curar as feridas do próximo.
Esteja no teu perdão
Aquele que corre ao encontro do filho perdido.
Esteja na tua vida
Aquele que parte o pão e o reparte,
o seu Corpo entregue e ressuscitado.
E que a tua oração seja o espaço de encontro
com o Senhor da tua vida.

http://www.passo-a-rezar.net/textos-dirios/quinta-feira-da-quinta-semana-do-tempo-pascal

17.Maio

Os Evangelhos não narram a Ressurreição de Jesus
como um acontecimento em si,
um fenómeno extraordinário,
tal como tendemos a imaginar.
Para os Evangelhos,
a Ressurreição de Jesus narra-se sempre
através de um encontro, do testemunho dos discípulos
que encontram o Senhor na sua Paz.
Hoje, começa a tua oração
na confiança desta Boa Nova;
e que ela te conduza no testemunho,
na esperança e na paz.

http://www.passo-a-rezar.net/textos-dirios/quarta-feira-da-quinta-semana-do-tempo-pascal-1

16.Maio

A Páscoa narra uma história de grandeza e de pequenez.
É a grandeza de uma vida nova,
da vitória sobre o pecado e sobre a morte;
mas é também a pequenez
de quem se entrega na sua fragilidade
e se revela apenas àqueles
que nunca deixam de escutar
o suave rumor da fé e da esperança.
A Páscoa é a história de Jesus.
Que ela se torne, também, a tua história
hoje e em todos os dias da tua vida.
Começa assim a tua oração.

http://www.passo-a-rezar.net/textos-dirios/tera-feira-da-quinta-semana-do-tempo-pascal-1

15.Maio

Hoje, abre um espaço à tua oração
com estas palavras do jesuíta francês Teilhard de Chardin:
«Perde-te confiando cegamente nesse Deus
que te quer e que chegará até ti,
mesmo que nunca O vejas.
Pensa que estás nas suas mãos,
tanto mais seguro,
quanto mais decaído e triste te encontrares.
Vive feliz. Vive em paz.
Que nada seja capaz de te tirar a paz.
Adora e confia».

http://www.passo-a-rezar.net/textos-dirios/segunda-feira-da-quinta-semana-do-tempo-pascal

14.Maio

Há um tom familiar,
um ambiente, uma atmosfera de confiança
que envolve Jesus e os seus discípulos.
É nesta confiança que Jesus promete uma morada,
um lugar, um caminho, uma vida.
Hoje, o primeiro dia da semana,
na memória da Páscoa do Senhor,
sobe à sala de cima,
reúne-te com os discípulos
e escuta uma Palavra de vida, de luz e de paz.
Começa assim a tua oração.

http://www.passo-a-rezar.net/textos-dirios/quinto-domingo-da-pscoa

12.Maio

Hoje, começa a tua oração
renovando a confiança no Senhor
com estas palavras do Salmo cinquenta e sete:
«Tem compaixão de mim, ó Deus, tem compaixão,
porque em Ti me refugio
e me abrigo à sombra das tuas asas,
até que passe o perigo.
O meu coração está firme, ó Deus,
o meu coração está firme.
Hei de louvar-te, Senhor,
pois o teu amor é tão grande que chega ao céu
e a tua fidelidade chega até às nuvens».

http://www.passo-a-rezar.net/textos-dirios/sexta-feira-da-quarta-semana-do-tempo-pascal-1

11.Maio

O Tempo Pascal celebra e proclama
uma história de amor e salvação
na qual a tua vida é abraçada.
É o amor que nos renova.
É o amor que nos torna cantores de um cântico novo.
É o amor que nos une
como uma comunidade de irmãos.
Que este breve momento de oração que estás a iniciar
dê graça e sabor a todos os teus dias.

http://www.passo-a-rezar.net/textos-dirios/quinta-feira-da-quarta-semana-do-tempo-pascal-1

10.Maio

Estás prestes a iniciar o teu momento de oração.
Hoje, permite que ecoem no teu coração
estas palavras pronunciadas por Gregório Magno, no século sexto:
«Aquele que segue o Senhor na simplicidade do coração
é nutrido com um alimento de eterna frescura.
Que são afinal as pastagens destas ovelhas,
senão as profundas alegrias de um paraíso sempre verdejante?
O alimento dos eleitos
é o rosto de Deus, sempre presente».

http://www.passo-a-rezar.net/textos-dirios/quarta-feira-da-quarta-semana-do-tempo-pascal-1

9.Maio

Na tradição dos monges ortodoxos,
a oração é vivida sobretudo
como uma procura da sobriedade:
não somente de uma vida sóbria nos bens materiais,
mas, acima de tudo,
uma vida sóbria nas palavras, nos pensamentos, na imaginação,
nas vozes que levamos dentro de nós,
nos ressentimentos e medos que transportamos.
Hoje, pede ao Senhor esta sobriedade,
para a tua oração e para a tua vida.

http://www.passo-a-rezar.net/textos-dirios/tera-feira-da-quarta-semana-do-tempo-pascal-1

8.Maio

A oração alimenta-se do nosso desejo,
como a candeia se alimenta do azeite.
Não deixes morrer em ti
o desejo, a promessa, a confiança e a liberdade
de que vivem as crianças.
Hoje, começa a tua oração
com as palavras do poeta Daniel Faria:
«Faltam-me apenas os pés feridos dos que peregrinam
Faltam-me no chão duro das promessas
Os joelhos
Queria tanto andar em redor, rodear-te, se soubesses como
Queria amar-te tanto».

http://www.passo-a-rezar.net/textos-dirios/segunda-feira-da-quarta-semana-do-tempo-pascal-1

7.Maio

Hoje tem início uma nova semana da tua vida.
Não sabes o que ela te reserva
mas sabes que, no seu princípio, está o Ressuscitado,
que te acompanha em todos os momentos.
Por isso, o Domingo é o primeiro dia da semana:
para que possas dar o tom e o timbre,
a voz e os passos de Jesus
a todos os teus gestos e opções.
Começa assim a tua oração.

http://www.passo-a-rezar.net/textos-dirios/quarto-domingo-da-pscoa

5.Maio

A Páscoa coloca-te num caminho de transformação.
Contempla esta dinâmica pascal na tua vida,
como uma fonte de água que jorra em permanência,
como uma árvore de fruto revigorada,
como um pão que se parte e reparte
e alimenta todos aqueles
que se reúnem para escutar a Palavra.

http://www.passo-a-rezar.net/textos-dirios/sexta-feira-da-terceira-semana-do-tempo-pascal-1

4.Maio

Precisamos de alimento para o caminho.
Os nossos dias são abreviados
com os ritmos rápidos e frenéticos em que vivemos.
E só quando paramos, só quando nos detemos
somos capazes de contemplar,
com a largueza do nosso olhar,
a beleza, a imensidão e a exigência
que a nossa vida representa.
Detém-te, hoje, neste olhar,
e pede o único pão que te alimenta
para o teu longo caminhar.

http://www.passo-a-rezar.net/textos-dirios/quinta-feira-da-terceira-semana-do-tempo-pascal-1

2.Maio

É no nosso corpo que construímos a solidariedade. Não é nas intenções, pensamentos ou ideias, mas é nos gestos, palavras e sinais que traduzimos uma vida solidária. Hoje, a Igreja celebra a memória de Atanásio, bispo de Alexandria: em pleno século quarto da era cristã, Atanásio proclamou com todo o seu ser a Boa-nova de um Deus verdadeiramente encarnado na nossa frágil humanidade. Prepara a tua oração e encarna-a sempre na tua vida.

http://www.passo-a-rezar.net/textos-dirios/tera-feira-memria-litrgica-de-santo-atansio

1.Maio

Hoje celebra-se internacionalmente o dia do trabalhador, que a Igreja coloca na memória de S. José Operário. Pergunta a ti mesmo se reconheces e vives o teu trabalho como uma forma de oração, até talvez a mais excelsa. Oferece a tua oração em comunhão com todos os homens e mulheres que sofrem de exploração, de ausência ou de excesso de trabalho. E que ecoe no teu ouvido a frase do cardeal belga Joseph Cardijn, fundador da Juventude Operária Católica: «Um jovem trabalhador vale mais que todo o ouro do mundo».

http://www.passo-a-rezar.net/textos-dirios/segunda-feira-da-terceira-semana-do-tempo-pascal-1

30.Abril

A nossa vida é marcada por ritmos e sinais. O Domingo surge para os cristãos como um dia de Graça, a memória de um túmulo aberto, a proclamação da vida, a partilha do pão, a maravilha dos recomeços. A tua vida é preciosa, abundante, plena de beleza. Mesmo que isso não te seja evidente neste momento, nunca deixes de o acreditar e agradecer. É o Senhor quem to diz: hoje e em todos os dias da tua história.

http://www.passo-a-rezar.net/textos-dirios/terceiro-domingo-da-pscoa

28.Abril

A oração é uma busca frágil e incessante de um silêncio, ao mesmo tempo tão simples e elementar e tão difícil de encontrar. Hoje, começa a tua oração deixando ecoar, no teu íntimo, esta prece do poeta Jorge de Sena: «Senhor: não peço mais do que o silêncio do mundo, o silêncio dos astros, o silêncio das coisas que outros homens fizeram, e o das coisas que eu próprio fiz. E o teu silêncio de senhor que foi. Não peço mais. Não é nada o que peço. Dá-me o silêncio.»

http://www.passo-a-rezar.net/textos-dirios/sexta-feira-da-segunda-semana-do-tempo-pascal-1

27.Abril

A oração conduz-nos num caminho de unidade.
É na experiência da oração
que a nossa vida se liberta, passo a passo,
de todas as divisões e dicotomias que nela traçamos.
Nela descobres que a vida espiritual
não é tanto um conjunto de práticas e momentos pontuais
que se adicionam aos teus dias,
mas é a tua própria vida, em todas as suas dimensões,
que se deixa configurar pela ação do Espírito de Jesus.
Coloca os teus passos e gestos no caminho do Senhor,
e começa assim a tua oração.

http://www.passo-a-rezar.net/textos-dirios/quinta-feira-da-segunda-semana-do-tempo-pascal

 

26.Abril

A oração está no coração
do teu caminho pessoal e espiritual.
Ela pertence-te, é o teu tesouro precioso
escondido num campo, pronto a ser comprado
em troca de tudo.
A oração pertence-te; e tu pertences a Cristo.
É Ele quem, sem cessar, te conduz e te oferece ao Pai
no seu Corpo, no seu Espírito, na sua vida.
Hoje, abraça o teu breve momento de oração
e entrega-o a Jesus. Deixa que Ele te reze.

http://www.passo-a-rezar.net/textos-dirios/quarta-feira-da-segunda-semana-do-tempo-pascal-1

 

25.Abril

Hoje, a Igreja celebra a festa do evangelista Marcos, o primeiro a entregar-se à missão de confiar por escrito a Boa Nova de Jesus. Sempre que, na tua vida, sentires a dispersão das dúvidas e das incertezas,
recorre a este texto, a este Evangelho límpido, fresco, pleno de novidade. Que ele te conduza a um porto seguro, ao centro da tua esperança.

http://www.passo-a-rezar.net/textos-dirios/tera-feira-festa-de-so-marcos-evangelista

24.Abril

Hoje, começa a tua oração fazendo eco destas palavras de Santa Teresa de Ávila: «Cristo não tem outro corpo na terra além do teu, nem outras mãos além das tuas, nem outros pés além dos teus. É através dos teus olhos que se exprime a compaixão de Cristo pelo mundo; é através dos teus pés que Ele faz o bem; é através das tuas mãos que Ele abençoa hoje a humanidade».

http://www.passo-a-rezar.net/textos-dirios/segunda-feira-da-segunda-semana-do-tempo-pascal

23.Abril

É nas suas feridas que o Senhor se revela a Tomé. É pelo dom da paz e pelo perdão dos pecados que o Ressuscitado se apresenta no meio dos seus discípulos. Como dar corpo, arte, gesto ou escritura a uma realidade que acompanha toda a tua vida? Como exprimir em breves palavras a história de um Encontro que não termina? Estás em pleno Tempo Pascal, no qual se celebra e aprofunda a presença do Ressuscitado. Que O encontres nas feridas, na paz e no perdão, hoje e todos os dias da tua vida.

http://www.passo-a-rezar.net/textos-dirios/segundo-domingo-da-pscoa

21.Abril

Que esperança vivemos hoje? A esperança de um mundo aberto,  renovado pela plenitude do Espírito do Senhor, ou a indiferença de um mundo fechado, encerrado pelas nossas defesas, medos e seguranças? Hoje, na tua oração, acolhe as questões abertas, alarga a roda das tuas relações, aprende a arte das promessas, da esperança,  da paz, da sedução do invisível. Que a Páscoa do Senhor se torne, cada dia, a páscoa da tua vida.

http://www.passo-a-rezar.net/textos-dirios/sexta-feira-da-oitava-de-pscoa

20.Abril

Como escutas as Escrituras? Como um texto morto, fechado no tempo, selado com o selo da indiferença e da rotina, ou como um tecido vivo, a tecer-se permanentemente nos dias e horas da tua vida? É a ti que se dirige um testemunho antigo, surgido do seio de uma comunidade à procura de um sentido para a morte do seu Mestre. Hoje, se o Senhor caminhar contigo e escutar as lágrimas e feridas da tua história,  não deixes de O receber em tua casa e de Lhe dar do teu pão,  para que Ele o parta e o reparta.

http://www.passo-a-rezar.net/textos-dirios/quinta-feira-da-oitava-da-pscoa-1

19.Abril

A beleza da vida espiritual
não está na conservação de um modelo moral ou ético;
tal equivale a misturar água
ao vinho maravilhoso e sublime da vida pascal
e da presença do Senhor Ressuscitado na tua história.
Hoje, na tua oração,
renova o teu batismo, sinal
do mergulhar do Espírito Santo na tua vida:
e que os frutos do Espírito não deixem de amadurecer
na serena e firme esperança dos teus dias.

http://www.passo-a-rezar.net/textos-dirios/quarta-feira-da-oitava-de-pscoa

18.Abril

É no seio da noite que se dá a glória pascal. É no interior da noite, das noites dos nossos medos, angústias e sofrimentos que o Senhor se faz presente com a força suave e imensa da sua Páscoa. Hoje, começa a tua oração com o lume novo da esperança pascal, e reza com estas palavras de um antigo hino cristão: «A noite guardou o teu corpo no sepulcro e viu a glória da tua ressurreição. Na noite da nossa vida, com a luz da fé acesa, esperamos alegres a tua vinda.»

http://www.passo-a-rezar.net/textos-dirios/tera-feira-da-oitava-da-pscoa-1

17.Abril

Hoje é o dia seguinte, o dia após a Páscoa do Senhor. Hoje, lentamente, progressivamente, a força irresistível da Vida começa a vencer as cadeias invisíveis de morte que nos habitam. Não era possível que o Senhor ficasse sob o domínio da morte: uma vida assim, entregue, doada, amada e amante, que passou fazendo o bem, curando e libertando. Hoje, descobre em ti e nos irmãos que te rodeiam os laços que te unem ao Senhor Ressuscitado. E que a sua Vida te conduza rumo à Páscoa da libertação.

http://www.passo-a-rezar.net/textos-dirios/segunda-feira-da-oitava-da-pscoa-1

12.Abril

Começa a tua oração com as palavras do profeta Isaías: elas são o retrato do discípulo que coloca a sua vida nos trilhos e nos passos do seu Mestre: «O Senhor deu-me a graça de falar como um discípulo, para que eu saiba dizer uma palavra de alento aos que andam abatidos. Todas as manhãs Ele desperta os meus ouvidos, para eu escutar, como escutam os discípulos. O Senhor Deus abriu-me os ouvidos e eu não resisti nem recuei um passo».

http://www.passo-a-rezar.net/textos-dirios/quarta-feira-da-semana-santa-1

10.Abril

A Semana Santa narra-nos a história de um Servo, cuja voz não gritou nem se levantou nem se fez ouvir nas praças; não quebrou a cana fendida, nem apagou a frágil torcida ainda fumegante, mas proclamou sempre e fielmente a justiça. Até ao fim. Até à entrega da sua vida. E o mistério imenso de Deus revela-se na fragilidade e no paradoxo deste relato. Neste momento de oração que agora inicias, une-te a Jesus, o Servo fiel; e caminha com Ele, de mãos dadas, em direção à Páscoa.

http://www.passo-a-rezar.net/textos-dirios/segunda-feira-da-semana-santa-1

9.Abril

Há uma força infinita na humildade. O Senhor, que hoje entra em Jerusalém,  leva em Si mesmo a doçura e a atração de uma palavra de Paz. Acompanha-O, segue-O no seu caminho: nos ramos de oliveira e nos mantos que Lhe estenderes coloca o teu desejo de paz e de uma vida reconciliada. Que a Semana Santa que agora iniciamos seja para ti um tempo intenso e privilegiado de encontro com o Senhor da tua vida.

http://www.passo-a-rezar.net/textos-dirios/domingo-de-ramos-na-paixo-do-senhor-1

6.Abril

Uma tentação habitual na nossa vida de oração
é transformá-la num monólogo centrado em nós mesmos,
seja no elogio dos nossos méritos e virtudes,
seja no remorso das nossas fragilidades.
Nunca deixes de abrir a tua oração
ao diálogo livre e libertador com o Pai
que te ama com um amor eterno.
Pede-Lhe a sua bênção, canta-Lhe o teu louvor,
dá-Lhe graças em tudo, deixa-te consolar por Ele.
Assim, vale a pena começares a tua oração.

http://www.passo-a-rezar.net/textos-dirios/quinta-feira-da-quinta-semana-da-quaresma-1

5.Abril

A liberdade é a vocação plena das filhas e filhos de Deus,
o horizonte capaz de levar o nosso olhar
a uma plenitude de vida e de graça.
Não te deixes escravizar
por todas as forças que te levam a viver
de coração fechado a Deus e aos irmãos.
Procura estar disponível para o que Deus te pedir.
E, neste momento de oração,
não deixes de perguntar:
“Hoje, Senhor, que queres de mim?”

http://www.passo-a-rezar.net/textos-dirios/quarta-feira-da-quinta-semana-da-quaresma-1

4.Abril

Angelus Silesius, em pleno século dezassete, escreveu o seguinte:
«A rosa é sem porquê; floresce porque floresce.
Não cuida de si própria, não pergunta se a vemos.
A Palavra ressoa em ti mais que na boca do outro;
se podes calar-te diante dela, no mesmo instante a ouves.
Pensas pronunciar o nome de Deus no tempo?
Nem sequer numa eternidade Ele se diz».
Abre o teu coração a este momento de graça
que agora inicias; habitua-o ao silêncio.
E começa assim a tua oração.

http://www.passo-a-rezar.net/textos-dirios/tera-feira-da-quinta-semana-da-quaresma-1

3.Abril

São Paulo, na primeira carta aos Tessalonicenses,
convida os cristãos a orar sem cessar
e a dar graças em tudo.
A oração pede momentos, fórmulas, espaços e ambientes;
mas pede sobretudo a tua vida por inteiro,
todos os teus pensamentos, desejos e ações.
Consagra ao Senhor este momento de oração
que agora inicias;
e que a oração consagre toda a tua vida.

http://www.passo-a-rezar.net/textos-dirios/segunda-feira-da-quinta-semana-da-quaresma-1

2.Abril

Aproximas-te da Páscoa,
num caminho que simboliza toda a tua história;
espera-te um dia belo e magnífico,
no qual a vida renasce do seio da morte,
o pecado é vencido pela força irresistível do perdão,
o sofrimento é sanado pela torrente das lágrimas.
Que a esperança nunca deixe
de alimentar a tua oração e o teu caminho,
como uma criança é nutrida
pelo amor da sua mãe.

http://www.passo-a-rezar.net/textos-dirios/quinto-domingo-da-quaresma-1

31.Março

A dada altura, a Carta aos Hebreus
afirma com veemência:
«É impossível que Deus nos minta».
Repete interiormente esta certeza:
«É impossível que Deus nos minta».
N’Ele está a verdade e a fidelidade.
É n’Ele que reside a esperança da tua vida,
como a âncora de um grande navio, segura e firme
na enseada de um porto,
capaz de resistir a todos os ventos e tempestades.
Hoje, pede-Lhe para alimentar a tua fé;
e começa assim a tua oração.

http://www.passo-a-rezar.net/textos-dirios/sexta-feira-da-quarta-semana-da-quaresma-1

30.Março

Não é fácil encontrar um momento de paragem
no meio de todas as ocupações
e preocupações que nos acompanham.
Por isso é tão valioso este tempo de oração
que agora inicias.
Vive-o com todo o teu ser,
oferece ao Senhor e a ti mesmo este momento;
permite-te um pouco de plenitude
no coração deste dia.

http://www.passo-a-rezar.net/textos-dirios/quinta-feira-da-quarta-semana-da-quaresma-1

29.Março

A experiência cristã
conduz-te à descoberta do mistério de Deus
como uma presença desafiante e libertadora na tua vida.
Da história da salvação à imensidão do Cosmos,
da profundidade da natureza humana à beleza da Criação,
tudo nos convida a louvar o Senhor.
Que esta contemplação te ajude
nos momentos de maior dificuldade,
quando o teu coração se sente mais fechado e silencioso.
E que este breve momento de oração
seja o respiro que ilumina o teu dia.

http://www.passo-a-rezar.net/textos-dirios/quarta-feira-da-quarta-semana-da-quaresma-1

28.Março

Estás prestes a começar o teu momento de oração. Hoje, prepara o teu coração com as seguintes palavras da Imitação de Cristo, um clássico cristão do século quinze: «Ó meu Esposo amado! Jesus Cristo, puro Amor, Senhor de toda a criatura! Quem me dará as asas da verdadeira liberdade para voar e repousar em Ti? Porque não pode o meu coração descansar verdadeiramente, nem ser totalmente feliz,
se em Ti não descansar».

http://www.passo-a-rezar.net/textos-dirios/tera-feira-da-quarta-semana-da-quaresma-1

27.Março

Certo dia, Madre Teresa de Calcutá respondeu a alguém que partilhava com ela as suas inquietações: «Enquanto passares uma hora por dia a adorar o teu Senhor e nunca fizeres nada que saibas que é errado, tudo estará bem». Abre-te à simplicidade do amor de Deus, capaz de libertar das inquietações e problemas em que vivemos enredados. E ficarás em paz. Começa assim a tua oração.

http://www.passo-a-rezar.net/textos-dirios/segunda-feira-da-quarta-semana-da-quaresma-1

26.Março

Estamos sentados junto ao caminho, aguardando, em espera, que o Senhor passe e nos enxugue as lágrimas. As multidões correm em busca de uma felicidade que não encontram, e perguntam-se sobre o sentido do tempo e da história. E tu procuras Aquele que um dia te chamou e te conheceu desde o ventre de tua mãe. Hoje é domingo, o primeiro dia da semana: acolhe o Senhor que te visita e coloca-te no caminho da sua Páscoa, na promessa de uma vida nova e plena.

http://www.passo-a-rezar.net/textos-dirios/quarto-domingo-da-quaresma-1

24.Março

Ao iniciares a tua oração, não deixes de te perguntar sobre o sentido do teu caminho espiritual.  Oferece ao Senhor os momentos de paragem nos quais ordenas o teu tempo, os teus desejos e pensamentos. E que esses momentos te ajudem a converter todas as fontes de preocupação, egoísmo e violência que te oprimem. Começa assim a tua oração.

http://www.passo-a-rezar.net/textos-dirios/sexta-feira-da-terceira-semana-da-quaresma

23.Março

É em Deus que vivemos e respiramos, é na sua Graça que existimos. A nossa vida de oração recebe o seu caudal das imagens e das experiências que vivemos. Mas, ao mesmo tempo, a oração permite-nos ter um espaço de abertura, um tempo de respiro e de encontro com o mistério que nos habita. Abre-te a este mistério, deixa que ele respire em ti. E começa assim a tua oração.

http://www.passo-a-rezar.net/textos-dirios/quinta-feira-da-terceira-semana-da-quaresma

22.Março

Diz-nos o salmista: «Louva o Senhor, porque é bom cantar! É agradável e é justo louvar o nosso Deus.
Ele cura os de coração atribulado e trata-lhes das feridas. Ele fixa o número das estrelas e chama a cada uma pelo seu nome…» O Senhor conhece-te, chama-te pelo teu nome, é a ti que se dirige a sua Palavra. Mesmo na tribulação, mesmo na ferida, nunca deixes de cantar e de louvar: é aí que reside o princípio da libertação. Começa assim a tua oração.

http://www.passo-a-rezar.net/textos-dirios/quarta-feira-da-terceira-semana-da-quaresma

21.Março

A oração brota da experiência de Deus como os frutos nascem da árvore. Entrar na aventura da oração é encontrar-se com as imagens que temos de Deus, com as experiências que transportamos, com as feridas que marcam a nossa história. Coloca-te diante de Deus na maior abertura que te for possível. Apresenta-Lhe, simplesmente, aquilo que és, e Ele te conduzirá à Verdade plena da tua vida, da tua história, dos teus desejos. Começa assim a tua oração.

http://www.passo-a-rezar.net/textos-dirios/tera-feira-da-terceira-semana-da-quaresma

20.Março

Hoje, a Igreja celebra a solenidade de S. José. A sua história, contada nos silêncios fecundos dos Evangelhos, transporta-nos para experiências fundamentais da nossa vida como a família, o trabalho ou a paternidade. É por aí, na nossa radical e difícil humanidade que a Graça atravessa com a sua beleza, de mãos dadas com um Menino. Hoje, entrega ao Senhor a tua vida,  nas suas dificuldades, rotinas e sacrifícios. E que a Voz do Anjo te acompanhe sempre. Começa assim a tua oração.

http://www.passo-a-rezar.net/textos-dirios/segunda-feira-solenidade-litrgica-de-s-jos

19.Março

Vivemos com sede de uma água viva, água de ternura, de compaixão e de sentido. É esta água que o Senhor te convida a procurar: ela está ao teu dispor, vem ao teu encontro nos ritmos e trabalhos dos teus dias. Aquele que te pode dar desta Água está sentado junto ao poço por onde passas todos os dias. Dá-Lhe um pouco da tua atenção e do teu tempo, e Ele poderá surpreender-te. Começa assim a tua oração.

http://www.passo-a-rezar.net/textos-dirios/terceiro-domingo-da-quaresma

17.Março

Sobre nós repousa o olhar de Deus. Não é um olhar opressivo, inquisidor ou acusatório, pois Deus é bem maior do que todas as imagens que d’Ele temos. Procura o olhar do Pai, deixa-te encontrar, abre o teu coração à sua bênção e à sua paz. Por um momento, silencia todas as vozes de juízo, culpa ou condenação que levas dentro de ti, pois Deus está para lá de todas essas vozes. Começa assim a tua oração.

http://www.passo-a-rezar.net/textos-dirios/sexta-feira-da-segunda-semana-da-quaresma

16.Março

Vivemos em contínuo estado de conversão. É a própria vida que nos pede, se estivermos disponíveis e atentos: nas nossas relações e encontros, nos acontecimentos e desafios de cada dia, nos ecos que escutamos quando nos abrimos ao silêncio. É nestas encruzilhadas que somos moldados, quando as agulhas e pontas do nosso ser provocam dor e sofrimento nos irmãos. Que a oração te ajude sempre a moldar, não a endurecer, o teu coração.

http://www.passo-a-rezar.net/textos-dirios/quinta-feira-da-segunda-semana-da-quaresma

15.Março

«Nada te perturbe, nada te espante, quem a Deus tem, nada lhe falta: só Deus basta». Assim escreveu Teresa de Ávila, no momento em que as dificuldades mais a perseguiam. Que nada te perturbe: nem as dificuldades, nem as angústias, nem o stress do dia a dia. Hoje, sussurra para os teus ouvidos e para o teu coração: «que nada me perturbe: quem a Deus tem, nada lhe falta». Começa assim a tua oração.

http://www.passo-a-rezar.net/textos-dirios/pxskjklf0h4b4m7uqhe0hgic87cbje

 

14.Março

O caminho da oração leva-nos à experiência profunda da misericórdia de Deus e à descoberta maravilhada do seu perdão. A Quaresma representa este caminho de timbre pascal, de libertação e transformação pessoal. Como nos promete o profeta Isaías, «ainda que os teus pecados sejam vermelhos como a púrpura, ficarão brancos como a lã». Mergulha neste mistério de Amor, deixa-te conduzir, dia a dia, por ele. E começa assim a tua oração.

http://www.passo-a-rezar.net/textos-dirios/tera-feira-da-segunda-semana-da-quaresma

12.Março

O Domingo é a memória semanal da Páscoa de Jesus. É o dia dos recomeços, da coragem de partir em direção à manhã de Páscoa, de alargar a nossa esperança e libertar o nosso coração. O Domingo simboliza a vocação a uma vida nova, divina e humana, filial e fraterna, reconciliada e em paz.
Que esta Quaresma seja para ti um caminho novo, aberto nos desertos dos teus dias. Assim, vale a pena começares a tua oração.

http://www.passo-a-rezar.net/textos-dirios/segundo-domingo-da-quaresma

9.Março

A nossa mente mergulha com muita facilidade na preocupação connosco, deleitando-se com as nossas virtudes e irritando-se com os nossos vícios e fraquezas. A verdadeira oração liberta-nos deste curto-circuito, abrindo o nosso espírito para a confiança em Deus. Não deixes de buscar o silêncio, a bondade e a confiança como o ar puro, fresco e límpido que preenche o teu respirar. Abre os teus ouvidos à escuta da Palavra; e começa assim a tua oração.

http://www.passo-a-rezar.net/textos-dirios/quinta-feira-da-primeira-semana-da-quaresma

8.Março

A que imagens e símbolos podemos recorrer para mergulhar no mistério da oração? Ela é o alicerce que fundamenta a nossa esperança, o refúgio que podemos encontrar no sofrimento, o alimento para a nossa caminhada diária, por vezes longa e difícil, e a bússola que nos orienta no turbilhão de vozes e imagens que nos habitam. Mas não te esqueças: nada na oração ou na vida espiritual acontece de modo mágico, rápido e eficiente. Por isso, mune-te da esperança e da confiança; e começa assim a tua oração.

http://www.passo-a-rezar.net/textos-dirios/quarta-feira-da-primeira-semana-da-quaresma

6.Março

A nossa vida encontra-se sempre em dinâmica de construção, onde têm lugar o fracasso e o recomeço, a culpa e o perdão, o pecado e a Graça. Pede ao Senhor a bênção do seu amor, dirige-te a Ele com toda a confiança: afinal, essa é a liberdade maior dos filhos de Deus. Pede-Lhe sobretudo nos momentos mais difíceis, onde germinam as possibilidades de uma vida nova. E começa assim a tua oração.

http://www.passo-a-rezar.net/textos-dirios/segunda-feira-da-primeira-semana-da-quaresma

5.Março

A nossa vida é marcada por momentos de prova, de dificuldade e de sofrimento. Fazem parte da caminhada humana: somos chamados a atravessar essas experiências, a deixar que o nosso corpo seja marcado, a temperar o nosso espírito no seu fogo.
A oração é a vida em comunhão com Cristo, que também sentiu, no deserto e ao longo de toda a sua vida, a experiência da tentação e da prova. Une-te a Jesus, sente-te membro do seu Corpo: como proclamou Santo Agostinho, «reconhece-te tentado n’Ele, reconhece-te n’Ele vencedor». E começa assim a tua oração.

http://www.passo-a-rezar.net/textos-dirios/primeiro-domingo-da-quaresma

3.Março

As palavras não expressam apenas os nossos pensamentos ou sentimentos, mas ajudam-nos a moldar o que somos. Quando os nossos lábios repetem as palavras de uma oração, de um salmo ou de uma passagem bíblica, a nossa mente adequa-se aos nossos lábios.
Que as palavras de louvor e de ação de graças estejam sempre presentes nos teus lábios, na tua mente e no teu coração. Começa assim a tua oração.

http://www.passo-a-rezar.net/textos-dirios/sexta-feira-depois-das-cinzas-1

2.Março

A oração é o momento oportuno para o teu encontro pessoal com Deus. Não hesites em viver este encontro com os traços de uma relação filial, de pertença e comunhão.
É o nosso Deus quem nos procura e nos fala ao coração, como nestas palavras do profeta Isaías: «Nada temas, porque Eu te resgatei, e te chamei pelo teu nome; tu és meu, és precioso aos meus olhos». Assim, vale a pena começares a tua oração.

http://www.passo-a-rezar.net/textos-dirios/quinta-feira-depois-das-cinzas

1.Março

Inicias hoje a tua caminhada de quarenta dias rumo à Páscoa. A Quaresma é um tempo propício para te encontrares com os teus desejos mais vitais, a fome de amor, de perdão e de paz que habita em cada ser humano.
Concentra-te na expressão simbólica das cinzas, na pobreza radical que nos constitui e que tantas vezes tapamos com falsas imagens. Acolhe essa pobreza: que ela crie em ti um espaço aberto de hospitalidade, acolhimento e verdade. Começa assim a tua oração.

http://www.passo-a-rezar.net/textos-dirios/quarta-feira-de-cinzas

28.Fevereiro

Uma antiga história cristã conta que um monge, tendo apenas um exemplar dos Evangelhos, vendeu esse exemplar e deu o dinheiro aos pobres, pondo em prática o que o próprio Evangelho pede: “Vende tudo o que tens e dá-o aos pobres”.
Também a experiência da oração só faz sentido se for vivida como um caminho de entrega, de oferecimento e de serviço. Não busques na oração algo que te preencha: procura antes aquilo que podes oferecer. Começa assim a tua oração.

http://www.passo-a-rezar.net/textos-dirios/tera-feira-da-oitava-semana-do-tempo-comum-1

27.Fevereiro

A oração é uma verdadeira escola, onde descobrimos a sabedoria do coração. A sua disposição fundamental é a confiança em Deus à maneira de uma criança, tal como nos ensinam estas sábias palavras do salmista:
“Senhor, o meu coração não é orgulhoso, nem os meus olhos são altivos; não corro atrás de grandezas ou de coisas superiores a mim. Pelo contrário, estou sossegado e tranquilo, como criança saciada ao colo da mãe; a minha alma é como uma criança saciada!”
Assim, vale a pena começares a tua oração.

http://www.passo-a-rezar.net/textos-dirios/segunda-feira-da-oitava-semana-do-tempo-comum

26.Fevereiro

É no primeiro dia da semana que a pedra do túmulo é retirada, convertendo-o num jardim. É no primeiro dia da semana que os discípulos se reúnem, vivendo a passagem do medo à alegria, da angústia à paz. É no primeiro dia da semana que o nosso coração exulta ao escutar uma Palavra que nos dá sentido.
Hoje é o primeiro dia da semana: que a Páscoa do Senhor encha de luz a tua vida. Começa assim a tua oração.

http://www.passo-a-rezar.net/textos-dirios/oitavo-domingo-do-tempo-comum

24.Fevereiro

Os salmos são a grande escola de oração da Bíblia.
Se os leres com atenção, poderás reparar
como a sua linguagem está repleta não só de palavras de louvor
mas também de palavras de angústia, de revolta e até de violência.
A oração pertence à nossa humanidade mais profunda:
ela exprime tudo o que vivemos,
não só de luz, mas também de sombras.
Trazer à oração as nossas experiências mais negativas
é dar-lhes uma palavra, humanizá-las
e permitir que a Graça as converta e transforme.
Coloca diante do Senhor tudo o que vives e experimentas;
e começa assim a tua oração.

http://www.passo-a-rezar.net/textos-dirios/sexta-feira-da-stima-semana-do-tempo-comum-1

23.Fevereiro

Frequentemente, marcamos a nossa vida de oração
com uma linguagem que não lhe é própria.
Gostamos de falar de progressos, de dinâmicas,
de lógicas de dever e de obrigação,
de virtudes e de méritos.
Na medida em que te for possível,
liberta progressivamente a tua linguagem e o teu pensamento
destas palavras.
Permite que a tua oração seja silenciosa,
para que assim se possa revestir da sua matéria prima:
a tua vida, os teus anseios e aspirações.
Deixa-te conduzir no encontro com o Ressuscitado,
e começa assim a tua oração.

http://www.passo-a-rezar.net/textos-dirios/quinta-feira-memria-litrgica-de-s-policarpo

22.Fevereiro

Simone Weil disse certa vez
que o mais puro amor
consente e aceita a distância
entre nós e aqueles a quem amamos.
A distância permite um espaço de liberdade,
de respeito pela diferença,
de acolhimento da novidade e da surpresa
que o outro é para mim.
Também a oração reside neste mistério de liberdade.
Acolhe a distância que encontras entre ti e Deus:
não a distância física, mas a distância que existe
entre os teus desejos, projetos e expectativas
e a vontade que Deus manifesta na tua vida.
Abre-te à sua novidade e à sua surpresa.

http://www.passo-a-rezar.net/textos-dirios/quarta-feira-festa-litrgica-da-cadeira-de-s-pedro

21.Fevereiro

“Canta ao Senhor um cântico novo,
canta ao Senhor, terra inteira!
Canta ao Senhor, bendiz o seu nome;
proclama dia a dia a sua salvação!”
Com estas palavras do salmo 96,
abre o teu coração à presença do Espírito Santo
que suscita em ti um canto de louvor.
Nunca deixes de cantar, de louvar, de bendizer,
de abrir no teu coração um espaço de respiro, de beleza e de graça.
Porque é no Senhor que vivemos, nos movemos e existimos:
Ele está próximo daqueles que se deixam encontrar.

http://www.passo-a-rezar.net/textos-dirios/tera-feira-da-stima-semana-do-tempo-comum-1

20.Fevereiro

Certa vez, no templo de Jerusalém, Jesus enalteceu o gesto de uma pobre viúva, cuja oferta de duas pequenas moedas significou infinitamente mais do que todas as ofertas dos ricos. O mistério da oração compara-se a um tesouro, mas a um tesouro que se partilha, que parte do que é mais vital para nós.
Não procures na oração o que te sobra, não procures acumular ou amealhar. Procura antes o que te é mais necessário para este momento, para o presente em que vives.

http://www.passo-a-rezar.net/textos-dirios/segunda-feira-memria-litrgica-dos-beatos-francisco-e-jacinta-marto

19.Fevereiro

Estás prestes a iniciar uma nova semana da tua vida. Que este domingo, dia da memória da Páscoa do Senhor, te ajude a dar um sentido à semana que tens pela frente. Não deixes de viver acompanhado pelo Senhor. Constrói os teus dias, as tuas opções e relações como uma passagem contínua da morte para a vida, do pecado para o perdão, do medo para a liberdade. É essa a grande vocação e dignidade dos filhos de Deus.

http://www.passo-a-rezar.net/textos-dirios/stimo-domingo-do-tempo-comum

17.Fevereiro

A oração é talvez a viagem mais estimulante que podemos empreender. Não se trata de uma viagem mais a somar às encruzilhadas da nossa vida: mas é a viagem que nos conduz à nossa identidade mais profunda, livre das falsas imagens que temos de nós mesmos.
Ao iniciares a tua oração, pede ao Senhor que te liberte de todos os medos, suspeitas e desconfianças que possam marcar as tuas relações. E, assim, a oração será verdadeiramente o alimento para a tua peregrinação.

http://www.passo-a-rezar.net/textos-dirios/sexta-feira-da-sexta-semana-do-tempo-comum

16.Fevereiro

Um dos riscos mais presentes numa vida de oração está na multiplicação das palavras que repetimos para nós próprios. A oração é um caminho de encontro com a nossa fragilidade, com as feridas, medos e angústias que transportamos.
É aí que Deus está presente, e é no tecido da nossa vida, do nosso corpo e da nossa história que nasce um canto de louvor e de esperança. Prepara o encontro com o mistério de Deus que habita em ti, e começa assim a tua oração.

http://www.passo-a-rezar.net/textos-dirios/quinta-feira-da-sexta-semana-do-tempo-comum

15.Fevereiro

Quando nos expomos ao silêncio, a nossa memória tende a preencher-se de imagens: de experiências passadas, das preocupações do presente ou das angústias do futuro.
Por isso todos precisamos do auxílio das palavras para orientar a nossa oração: seja através de um salmo, de um colóquio ou de uma meditação. Mas não receies enfrentar o silêncio: sem ele, a oração não poderá exprimir o mais profundo da tua vida.

http://www.passo-a-rezar.net/textos-dirios/quarta-feira-da-sexta-semana-do-tempo-comum

14.Fevereiro

Os momentos de dificuldade e angústia levam-nos a duvidar das promessas e fidelidades que constroem a nossa vida. É nas situações de sofrimento que a nossa memória mais necessita de recordar a bondade que nos permite viver.
Neste dia em que popularmente se celebra o amor, prepara-te para iniciar a tua oração, e agradece ao Senhor pela graça e pela exigência das relações de amor que tecem a tua vida.

http://www.passo-a-rezar.net/textos-dirios/tera-feira-memria-litrgica-de-so-cirilo-e-so-metdio

12.Fevereiro

A oração é um caminho frágil, necessitado de silêncio, perseverança e gratidão. Não deixes de pedir ao Senhor um coração de carne, capaz de escutar a Palavra e de se deixar moldar por ela. Assim, a tua vida será um constante caminho de escuta, de entrega e de comunhão com o mistério de Deus.
Assim, poderá ressoar em ti a pergunta que uma poetisa judia  deixou num dos seus poemas: “Se os Profetas se erguessem na noite da Humanidade como amantes que buscam o coração do amado, terias tu um coração para perdoar?”

http://www.passo-a-rezar.net/textos-dirios/sexto-domingo-do-tempo-comum

10.Fevereiro

Hoje, a Igreja celebra a memória de Santa Escolástica, irmã de São Bento, que viveram no século sexto. Juntos, marcaram a história da Igreja e da Europa, graças à enorme riqueza espiritual e cultural das comunidades monásticas que fundaram.
Celebrar a memória dos santos é celebrar uma tradição de fidelidade à vontade de Deus no meio das tribulações e acontecimentos dos séculos. Agradece esta história que chega hoje até ti, sente-te membro dela, continua a escrevê-la.

http://www.passo-a-rezar.net/textos-dirios/sexta-feira-memria-litrgica-de-santa-escolstica

9.Fevereiro

Jesus comparou o Reino de Deus ao fermento que uma mulher mistura com três medidas de farinha até que tudo fique fermentado. Também a tua oração poderá ser pequena, breve,  simples e frágil como o fermento; mas não duvides do seu poder de transformar.
Não hesites em misturar a oração com a tua vida, em tudo o que ela é, com os ritmos que tem. Essa é a farinha de que dispões. Junta-lhe, hoje, este pequeno fermento da tua oração, e deixa-a fermentar.

http://www.passo-a-rezar.net/textos-dirios/quinta-feira-da-quinta-semana-do-tempo-comum

8.Fevereiro

A oração, num primeiro momento, é formada pelas palavras que circulam na mente e no coração. Trata-se das preocupações e desejos, das memórias recentes.
Permite que essas palavras venham à tua presença. São os sinais que te alertam sobre o modo como vives, como atuas, como pensas. E aí poderás encontrar as coordenadas do teu existir, e de como, silenciosamente, Deus está presente.

http://www.passo-a-rezar.net/textos-dirios/quarta-feira-da-quinta-semana-do-tempo-comum

6.Fevereiro

A oração é o movimento de alguém que se descobre indigente, ferido, peregrino. É expressão da fragilidade, da busca, do desejo de um encontro. É a linguagem do amor.
Na tua oração, procura tocar o Mistério na orla do seu manto, nem que seja apenas com a ponta dos dedos. Se unicamente encontrares o silêncio, não desanimes: será o melhor sinal de que o Senhor te rodeia e te envolve.

http://www.passo-a-rezar.net/textos-dirios/segunda-feira-memria-litrgica-dos-santos-paulo-miki-e-companheiros-mrtires

5.Fevereiro

A oração é talvez a dimensão mais vital da vida do cristão.
É a necessidade de criar espaços e ritmos, de recolher as palavras e os sinais, de encontrar os irmãos num mesmo louvor.
Talvez a vocação do cristão, a sua peculiaridade, o seu contributo esteja nesta abertura, neste respiro de Graça no seio de uma sociedade marcada por rotinas mecânicas e desumanas. O domingo é o símbolo por excelência desta Graça.
Começa assim a tua oração. E hoje, se puderes, dedica-lhe um tempo maior, com o silêncio ou com as palavras que o teu coração pedir.

http://www.passo-a-rezar.net/textos-dirios/quinto-domingo-do-tempo-comum

3.Fevereiro

Isaac de Nínive, monge sírio do século sétimo, deixou-nos esta bela imagem sobre a misericórdia de Deus:
«Como um punhado de areia no imenso mar,  assim são as culpas da humanidade face à providência e misericórdia de Deus. Da mesma forma que uma sobreabundante nascente não pode ser tapada por um punhado de pó, também a compaixão do Criador não pode ser vencida pelo pecado da criatura».
Neste momento, imagina o imenso mar, ou uma sobreabundante nascente de água. Saboreia deste modo o perdão e a graça de Deus.

http://www.passo-a-rezar.net/textos-dirios/sexta-feira-da-quarta-semana-do-tempo-comum

2.Fevereiro

Hoje, a Igreja celebra a festa da Apresentação do Senhor no templo.
Um pouco por todo o mundo, os cristãos reúnem-se em comunidade, caminhando com o símbolo da luz entre as mãos.
Levamos nas nossas mãos o brilho da luz, um dom frágil, pequeno e simbólico, que facilmente se apaga com o vento ou se esconde nos brilhos da cidade.
Assim é a tua oração: uma pequena luz nas tuas mãos, a precisar de alento e alimento.
Mas como uma vela pode iluminar o teu caminho se a transportares contigo, assim a oração poderá iluminar a tua vida se dela não te separares.

http://www.passo-a-rezar.net/textos-dirios/quinta-feira-festa-litrgica-da-apresentao-do-senhor

1.Fevereiro

Deus conhece-nos no mais profundo de nós mesmos. Mais além do que em nós é superficial, as nossas capas de aparência, a nossa busca incessante de satisfazer as necessidades mais imediatas.
Que a tua oração seja um momento de paz, um encontro com a bondade que habita a tua vida.
Não te deixes guiar pelo que de mais urgente habita a tua mente: só assim poderás discernir e iluminar os medos, angústias e ressentimentos que te impedem de ser feliz.

http://www.passo-a-rezar.net/textos-dirios/quarta-feira-da-quarta-semana-do-tempo-comum

31.Janeiro

São João Bosco, em pleno século XIX, escreveu o seguinte:
«Com os nossos filhos, afastemos toda a cólera quando devemos censurar as suas faltas. Nada de agitação de ânimo, nada de desprezo no olhar, nada de injúrias nos lábios; mas tenhamos compaixão no presente e esperança no futuro: então seremos verdadeiros pais».
A oração é a escola que te ensina a viver a compaixão no presente e a esperança no futuro. Ela pode libertar os teus gestos e palavras de todas as formas de desprezo e agitação.

http://www.passo-a-rezar.net/textos-dirios/tera-feira-memria-litrgica-de-so-joo-bosco

30.Janeiro

No seu Diário,
Etty Hillesum oferece-nos uma imagem muito sugestiva sobre a oração:
«Dentro de mim há um poço muito fundo. E lá dentro está Deus.
Às vezes consigo lá chegar. Mas acontece mais frequentemente
haver pedras e cascalho no poço, e aí Deus está soterrado.
Então é preciso desenterrá-lo».
És morada de Deus.
O teu coração é um caminho de encontro com o seu mistério.
Mas é um caminho que pede uma procura,
uma abertura,
um respiro diante de todas as pedras e ruídos.
Hoje, permanece neste paciente caminho de abertura

http://www.passo-a-rezar.net/textos-dirios/segunda-feira-da-quarta-semana-do-tempo-comum

29.Janeiro

Para os cristãos, o Domingo é a celebração semanal da Páscoa de Jesus,
mistério maior da vida e da liberdade que vence a morte.
Na medida em que te for possível,
vive este domingo como um dia de liberdade,
uma oportunidade de graça, a bênção de um respiro.
E que ele te recorde a vocação primeira da tua vida:
o encontro pessoal e livre com o mistério de Deus
no tecido da tua história, das tuas decisões e relações.
Que esta liberdade te conduza, hoje, na tua oração.

http://www.passo-a-rezar.net/textos-dirios/quarto-domingo-do-tempo-comum

26.Janeiro

Na memória de Timóteo e Tito, dois discípulos de Paulo,
somos conduzidos para o século primeiro da era cristã.
Aí encontras o testemunho de uma Igreja
vibrante no anúncio do Ressuscitado,
em que cada discípulo se reconhece como membro de uma comunidade
assídua na Fração do Pão e na escuta da Palavra.
A Igreja pertence-te e tu pertences à Igreja.
És tu que a constróis,
na comunhão com Jesus, na celebração dos sacramentos,
na presença dos irmãos
e no dia a dia da tua vida cristã.
A tua oração é o melhor sinal desta pertença.

http://www.passo-a-rezar.net/textos-dirios/quinta-feira-memria-litrgica-de-s-timteo-e-s-tito

25.Janeiro

Celebramos hoje a conversão de São Paulo.
O encontro com Jesus Ressuscitado mudou para sempre a sua vida,
a sua forma de crer e de pensar.
Jesus ressuscitado, que ele perseguia,
tornou-Se o centro da sua espiritualidade e da sua teologia.
Leva para a tua oração o desejo de conversão, de mudança de vida
e pede a graça de reconheceres as tuas cegueiras
que não te deixam ver bem a tua verdade
e a verdade de Jesus ressuscitado na tua vida.

http://www.passo-a-rezar.net/textos-dirios/quarta-feira-festa-litrgica-da-converso-de-so-paulo

24.Janeiro

Em pleno século dezoito, São Francisco de Sales escreveu o seguinte:
«É um erro – ou até uma heresia – querer banir a vida devota
do quartel dos soldados, da oficina dos operários,
da corte dos príncipes, do lar das pessoas casadas».
Todos somos chamados à santidade:
todos somos convidados ao encontro com o Espírito de Jesus,
cada qual no seu caminho de vida.
Faz-te presente, hoje, a este encontro, através da tua oração.

http://www.passo-a-rezar.net/textos-dirios/tera-feira-memria-litrgica-de-so-francisco-de-sales

20.Janeiro

Diz o salmista: «Um dia, o amor e a fidelidade se encontrarão,
vão abraçar-se a justiça e a paz.
Da terra brotará a verdade e a justiça descerá do Céu».
A tua oração situa-se no seio de um mistério muito maior:
a comunhão entre a terra e o Céu,
a esperança de um Reino onde se abraçam
o amor e a fidelidade, a justiça e a paz.
Hoje, deixa-te mergulhar neste abraço.

http://www.passo-a-rezar.net/textos-dirios/sexta-feira-da-segunda-semana-do-tempo-comum

19.Janeiro

A Sabedoria está sentada à tua porta,
deixa-se encontrar por aqueles que a procuram.
O seu rosto é belo e formoso.
Ela liberta o teu coração,
transmite bondade aos teus pensamentos
e compaixão aos teus gestos e palavras.
Desejar a Sabedoria é um ato de amor,
e o amor é a porta de entrada do Reino.
Que ela esteja sempre presente na tua oração.

http://www.passo-a-rezar.net/textos-dirios/quinta-feira-da-segunda-semana-do-tempo-comum

18.Janeiro

Cada dia representa um dom, uma graça, uma beleza.
É a oportunidade de construíres uma vida nova, plena e agraciada.
Agora que te encontras com o teu Senhor
recorda-te que Ele não deixa de se entregar por ti.
Nunca te abandona. Deus ama-te e quer que sejas profundamente feliz.

http://www.passo-a-rezar.net/textos-dirios/quarta-feira-da-segunda-semana-do-tempo-comum

Deixe uma resposta

Feeds

Susbscribe to our awesome Blog Feed or Comments Feed